Origem e Sentido de Tudo

Já parou para pensar sobre a própria existência? Talvez olhando para as próprias mãos e percebendo o controle que temos sobre elas? Perceber os sentidos com relação ao ambiente, a sensação que podemos sentir é de: “Quem sou eu, como existo, por que existo?”. É uma frase que implica em muitas outras perguntas, em reflexões e até em mistérios

Muito tempo atrás, quando eu ainda era um menino, essa questão parecia me dar muito mais aquela sensação de estranheza, falta de compreensão ou explicações de pelo menos entender do que o corpo é composto. Hoje em dia isso mudou para a sensação de “quero saber sobre, quero saber mais, o que é comprovado ou não”. Porém ainda sim uma coisa não mudou: a curiosidade.

Para racionalizar em cima disto, podemos começar pensando na questão: “Será que existe razão pré-determinada para nossa existência?”. Algumas religiões pregam a ideia de que somos a imagem e semelhança de uma entidade suprema, seja para servir a um propósito superior fora de nosso entendimento ou evoluirmos como indivíduos para quando preparados, sermos aceitos no paraíso ou “verdadeiro lar”, sendo que as únicas coisas que levamos conosco são as virtudes de nossas boas obras e os pecados das nossas más ações. Claro que existe uma infinidade de crenças que já foram abandonadas com outras respostas.

Com a ciência nos tempos atuais, podemos inferir que não existe um propósito para a existência ou pelo menos este propósito ainda não descoberto, somos fruto de um universo que talvez nunca nos dê resposta completas de como começou. Tanto a reflexão a respeito de uma entidade ou sobre o início do universo, independentemente do que você acreditemos, nos leva a outra pergunta: “Quem os criou? O que veio antes deles?”

Eu, que particularmente acredito nas explicações científicas e não nas religiosas, me pergunto qual teoria estaria certa. São inúmeras, uma afirma que tudo começou num buraco negro, possibilitando assim pensar que os buracos negros que observamos, tem cada um deles seu próprio universo dentro? Existência de universos paralelos, que seriam planos e ao se tocarem criariam outros. A teoria do big bang é a mais aceita por que existem evidencias que corroboram, muito se especula que nem o tempo existia antes.

Mesmo com “N” explicações, teorias, pesquisas, crenças e muito mais, ainda nos deparamos com uma coisa que é certamente muito mais importante: o que você fará com sua vida. Creio que o melhor a fazer, seja buscar entender as coisas, não com a intenção de ser um especialista em alguma frente de conhecimento, basta buscar saber “de tudo um pouco”, para termos uma visão mais ampliada, coerente e fantástica sobre a vida e tudo que a cerca. Mas como diria Carl Sagan:

“Devemos manter a mente aberta, mas não tão aberta a ponto do cérebro cair.”

Para finalizar proponho uma reflexão: Sem crenças ou ideologias, já parou para pensar que a maior dádiva que poderíamos ter é exatamente a capacidade de seguirmos a vida dando um propósito a ela como bem entendermos? Contanto que respeitemos toda forma de vida, o planeta e nós mesmos?

Participe da enquete:

Um pouco mais sobre:

O astrofísico Neil deGrasse Tyson e “Uma Breve História de Tudo”: Canal do Luc Anderssen

Texto sobre o big bang: Hypescience

Buraco negro, quatro dimensões? Hypescience

Detalhes sobre os buracos negros: Hypescience

Mais detalhes da teoria das cordas: Wikipédia

Sobre o famoso Carl Sagan: Wikipédia

Um pouco do existencialismo: Wikipédia

Vivemos em um Universo Simulado? Canal PoligoPocket

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s