Vida nas Profundezas

O ponto mais fundo do oceano é a fossa das Ilhas Marianas, localizada no Oceano Pacífico. É uma espécie de vale submarino e chega até seus 11.034 metros (esta medida varia muito de acordo com a fonte) abaixo da superfície do mar, equivale a mais ou menos uns sete Grand Canyons. O máximo que conseguiu-se alcançar foi 11.000 metros, isso em 1960 com o submarino chamado Trieste, tripulado por Don Walsh e Jacques Piccard. Este mesmo ponto foi atingido novamente em 1995, desta vez por um submarino-robô japonês Kaikō.

Nestas profundezas a pressão exercida chega a atingir 6.895kPa, note que ao nível do mar a pressão é de 101,3 kPa o que é muita diferença. Além disso, existe outro fator que na profundidade de 4.000 metros, já se experimenta a ausência total de luz solar ajudando desse modo as baixíssimas temperaturas por lá.

A profundidade dos oceanos é divindade em cinco zonas ou faixas de profundidade, que são essas:

0,,55306723,00

A epipelágica ou superficial – vai até 200m de profundidade e inclui a porção do mar onde pelo menos 1% da luz solar consegue penetrar, permitindo assim a fotossíntese. Essa penetração da luz do sol depende não apenas da profundidade, mas também da turbidez da água, podendo ser de apenas alguns centímetros.

Zona mesopelágica – que vai dos 200m até cerca de 1.000m de profundidade. Embora ainda penetre alguma luz solar, ela não é suficiente para promover a fotossíntese. Sua temperatura varia entre 4ºC (na base) e 20ºC (nas partes mais rasas). Os animais mesopelágicos caracterizam-se por fazer grandes deslocamentos verticais diários, aproximando-se da superfície da água à noite, mas mergulhando para águas profundas durante o dia.

A zona batipelágica – de 1.000 até cerca de 4.000m de profundidade, dependendo da profundidade da margem continental. Tem uma temperatura média de 4ºC. Não recebe a luz solar e, por isso, nela não há produção primária de alimentos. Também pela falta de luz, nela vivem alguns animais que não possuem olhos. Os animais batipelágicos, aqueles que nunca se aproximam da superfície do mar.

Zona abissopelágica – sobre as planícies abissais. É uma região onde a pressão da água é enorme e onde a falta de nutrientes e a baixa temperatura só permitem poucas formas de vida. Representa 42% dos fundos oceânicos. Os seres abissais são dotados de adaptações especiais, pela total falta de luz e elevada pressão, sendo exemplos os peixes cegos e polvos gigantes.

A hadopelágica ou zona hadal – inclui as águas associadas ao fundo das fossas oceânicas com mais de 6.000m de profundidade, como a Fossa das Marianas, que atinge 11.000m de profundidade e pressão de 1.100 atmosferas.

Mesmo com todas essas condições dessas proporções, ainda sim temos vida vagando por ali, mostrando até aonde vai à adaptabilidade da vida. Vamos a alguns desses indivíduos deste ambiente:

O peixe diabo negro vive 2.000 metros abaixo da superfície e atrai suas presas com luz, provinda de uma estranha antena brilhante projetada para fora da sua cabeça.

peixe negro

O peixe-víbora do Pacífico vive a 4.500 metros abaixo da superfície. Eles caçam atraindo presas com suas barrigas brilhantes.

peixe vibora

Esse simpático aí é o peixe-ogro. Ele tem sido visto a até 5.000 metros do nível do mar, onde a pressão é 500 vezes maior do que na terra firme. Humanos seriam esmagados como panquecas humanas nessa pressão.

peixe ogro

E claro ela, a lula gigante, considerada até 2004 um animal da criptozoologia (que está para a biologia, assim como a astrologia está para a astronomia). Pode ter em média 13 metros de comprimento e vive a 1.500 metros abaixo da superfície.

lula

Existem muitos outros animais estranhos e exóticos nesses oceanos a fora, sem contar a vida microbiana, para quem estiver curioso sobre mais desses seres, deixarei mais links abaixo para vocês verem.

Um pouco mais sobre:

Outras informações dos Oceanos: Wikipédia

Mistérios do Fundo do Mar: Canal Nerdologia

O que é o Grand Canyon: Wikipédia

Mais alguns detalhes sobre as Fossas Marianas: Wikipédia

Submarino-robô japonês Kaikō: Wikipédia

Galeria de animais marinhos: Super Interessante

Mais animais marinhos: Hypescience

Documentário – Criatura das trevas: Canal Discovery Channel

Vídeo com uma lista de 10 animais bizarros do fundo do Oceano: Canal MegaFatos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s